Leia  também:

[Resenha] Quasi di Verdadi


2017 foi um ano bem bacana para mim: o MeUniverso comemorou o primeiro aniversário, tive a oportunidade de produzir resenhas de livros interessantes, firmei parcerias com autores nacionais legais e talentosos, entre outras coisas bacanas. Kelly foi uma das últimas parcerias firmadas. Para quem leu a publicação anterior, viu que compartilhei o release do livro Quasi di Verdadi, disponibilizado pela autora. Agora, venho compartilhar com vocês as minhas considerações sobre essa obra curta, porém incrível e elogiável.


Kelly Christi nasceu em Santo André, no ABC-Paulista, começou a escrever para revistas independentes e diários escondidos, ainda na adolescência. Formou-se em linguística, na Universidade Federal de São Carlos – UFSCar e se especializou em comunicação, é jornalista e editora de textos para mídia digital, passando por veículos de boa circulação. Além de contos, escreve crônicas em linguagem leve e bem humorada no blog Pequena Deleites.

O livro Quasi di Verdadi é uma coletânea de contos, composta por 9 histórias. São contos curtos, fáceis de ler, como temas atuais e relacionados ao cotidiano. Quando enfatizo a facilidade de leitura, não estou exagerando. O texto fluido torna a leitura não apenas rápida, mas, principalmente, prazerosa. Eu li o livro duas vezes: logo quando recebi o documento da autora e outra recentemente para fazer essa resenha. A leitura e a releitura foram realidades em poucas horas. Até daria para ler mais rápido por serem contos interessantes e viciantes, mas é quase impossível não parar um pouco depois de cada história para refletir, Já que muitos assuntos têm uma relação direta com alguma experiência vivenciada por nós, leitores.


As histórias de Quasi di Verdadi são, como já mencionei, sucintas. Entretanto, bem interessantes. Como estão relacionadas a situações corriqueiras, nos dá mais vontade de ler. Por meio das histórias, podemos encontrar manias e ações normais de praticamente todos os seres humanos, essa aproximação com a humanidade gera o que chamamos de identificação. É impossível não se identificar com algum personagem ou com alguma situação. Para se ter uma ideia, encontramos narrativas que falam sobre relacionamentos passados, manias absurdas, más impressões, encontros inesperados que geram paixões, entre outros.


Além da escrita, alguns pontos específicos dos contos me chamaram a atenção. Dentre eles, atribuo destaque às reflexões por trás de cada uma das narrativas e as inter-relações de histórias. O primeiro ponto, eu tive a oportunidade de perceber já na finalização do primeiro conto, quando tive contato com a primeira reflexão. A autora usa desde ações corriqueiras até assuntos políticos para traçar reflexões sobre a vida e a humanidade. Uma das mais inusitadas foi trazer a divergência entre "coxinhas" e "petralhas", divergência que esteve tão presente na sociedade nos últimos tempos. Já o segundo ponto, percebi com a leitura das histórias: um ou outro personagem volta a ser mencionados em outros contos. Acho bem interessante essas relações. São contos independentes, mas que, em alguns momentos, têm alguma relação, às vezes mínima, porém existente.


Um conto que resume um pouco do que descrevi tem o nome da obra Quasi di Verdadi. Gostei de todos os contos, mas esse, em especial, chamou a minha atenção. Quasi di Verdadi conta a história de uma mulher que escolhe viver assumindo diariamente uma identidade diferente, fingindo ser alguém que não existe, mas que consegue convencer os outros da sua suposta existência. Como vemos, o próprio título traz essa dualidade, brincando com as palavras. O título da obra também é Quasi de Verdadi, isso me faz pensar: que as histórias têm alguns resquícios de situações reais. Talvez seja uma interpretação errônea, porém foi algo que acabei pensando.


Para resumir, Quasi si Verdadi é uma obra que super-recomendo a todos que gostam de contos. Com certeza, não irão se arrepender, pelo contrário, vão ter momentos especiais de reflexões, humor e entretenimento. É uma leitura super-rápida e prazerosa. Não será perda de tempo, só terão a ganhar com a leitura. Então, busquem conhecer e não deixem de ler, pois vale muito a pena. Abaixo você tem as informações de como adquirir o livro e o melhor de tudo, como um preço muito acessível.


Nota 4 – INTERESSANTE





Informações adicionais


Autora: Kelly Christi

Editora: Litteral Conteúdos

Onde encontrar:

http://bit.ly/2oXuCY3

http://bit.ly/2oXuCY3

http://amzn.to/2oXrJq9

Para mais informações, clique aqui também.

#livros #conto #Nota4 #Interessante

Sou jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Atualmento, faço mestrado de Comunicação na Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp).

Sobre mim

Publicações recentes

Marcadores

Nenhum tag.

Trecho de livro

Tudo muda, penso. Esta é a única constante. Todos crescemos (trecho de O último adeus)

© 2016 por Leandro Brito. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now